segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Capítulo 04 - Tonta

fotos

Porque eu sinceramente acreditei em você. Esperando os dias se arrastarem, garota estúpida. Eu deveria saber, eu deveria saber - White Horse, Taylor Swift
(...) 

Saio correndo em direção à garagem de casa. Só pra variar um pouco, estou atrasada!! 

- Espera Jason! Ufa, consegui - fecho a porta do carro e ele dá partida. 

- Aprenda a acordar mais cedo - diz Jason, já saindo de casa. 

- Ok, ok. Talvez isso aconteça na minha próxima vida! 

- Você não muda mesmo. Ah, diz pro Nick vir hoje em casa depois do colégio. 

- Uhum.. Desde que ele não traga a canguru-cantante, sim. 

- Falando em canguru, desde quando o Liam é seu namorado? - Quando tento responder, ele não deixa - Deixa eu adivinhar: desde que você não quer ficar pra trás, e inventou essa história! Quando você vai parar de ser tão infantil? 

- Você nunca vai entender. Eu sei que ele é um dos seus melhores amigos, mas não lembra o que ele fez comigo? Ele simplesmente me deixou! Ah, sem contar que ele nem me ligou no meu aniversário. Isso porque "seremos amigos para sempre, Smiley". Smiley, que tonta você foi! 

- Tá bom, tá bom. Agora desce porque eu estou hiper atrasado pra faculdade. Tchau! 

Desço do carro e vou em direção a sala de filosofia. Ao chegar lá, peço licença ao entrar, já que estou atrasada.

- Que isso não se repita, Srta. Cyrus - diz a professora Müller. 

- Pode deixar, Sra. Müller - entro na sala e me sento na última carteira da fileira da parede, atrás da Selly. 

A aula passa suuuuuuper devagar, parece que nunca mais vai acabar. Quem está afim de saber por quê Sócrates disse que "Só sei que nada sei"? Afinal, foi ele mesmo? Dane-se. Sabe por que? Porque o sinal tocou! Fui daqui.

- E então Miles, como foi seu reencontro com o Nick ontem a noite? - Pergunta Selly, enquanto vamos ao corredor dos nossos armários. 

- Prefiro nem comentar, amiga. Mas eu quero saber o que aconteceu com a Demi e o Joe! Hahaha, ele levou ela pra casa ontem! 

- Sério? E rolou alguma coisa? 

- É o que eu quero saber... Mas já estou atrasada demais pra procurar ela agora. Falo com você depois, beijos! - Aceno pra ela e vou em direção à sala de Produção de Texto. 

- E o seu material? - Diz Selly apontando pro meu armário, quando estou quase virando o corredor. 

- JÁ ESTOU COM ELE, ATÉ O ALMOÇO!! - Ops, o corredor inteiro está olhando pra mim.

Ao entrar na sala, percebo que só há dois lugares vagos: ao lado da menina mais estranha que eu conheço (não que eu pratique bullying com ela, mas ela fala com os lápis dela! Isso é estranho demais) ou na frente de Nicholas Jerry Jonas. Bom, escolho a segunda opção. 

- Não mudou nadinha, Smiley! Atrasada como sempre! - Evitei ao máximo contato visual com ele, mas ao sentar senti o seu hálito quente na minha nuca. Mesmo sem olhar, sei que ele está com o seu lindo sorriso vitorioso estampado no seu rosto perfeito de bebê. Ó meu Deus, o que você está falando Miley? (Na real, pensando, mas tanto faz.) - Ficou nervosa com o comentário Miles? - Puta que pariu, como é que ele sabe que eu estou nervosa? - Essa é uma das coisas que mas me atraí em você! - Me viro para trás para poder encará-lo. 

- Qual é a sua, hein? Caso você não lembre, foi VOCÊ quem terminou o namoro. E não ouse tentar usar seu charme pra me conquistar novamente e depois me largar sem mais nem menos! 

- Srta. Cyrus, algum problema? - Pergunta a professora. Ao ouvir meu nome, me viro para frente. 

- Não, nenhum Sra. Brooks. 

A aula segue normalmente, ou melhor, as aulas seguem normalmente, já que tenho 2 aulas seguidas de produção de texto hoje. Bom, normal tirando a parte em que o Nick não pára de mexer no meu cabelo. Faz cachos com seus dedos, tenta fazer tranças, inventa penteados. E o pior é que isso é muito bom! Droga, ele continua muito fofo! Ai, que raiva de mim mesma. Espera aí, por que eu tenho raiva de mim? Eu deveria ter raiva dele, certo? Poxa, mas é muito difícil ter raiva de alguém tão fofo como ele. Se ele pelo menos não estives... 

- Hum, eu sabia que você gostava de escrever, mas três aulas seguidas é muito, não acha? - uma voz suave interrompe meus pensamentos. 

- Hu... Eu... Eu não escutei... Eu não escutei o sinal - ótimo Miley, gaguejando? Junto rapidamente todas as minhas coisas e levanto. Saio praticamente correndo da sala, mas uma mão macia me segura pelo braço esquerdo. 

- Espera! 

- Não, Nicholas! Eu te esperei por DOIS MESES e pra quê? Pra ser chutada sem nenhuma explicação pelo astro do momento? Não, Nicholas, eu já te esperei por tempo demais! - Me solto de sua mão e continuo andando. 

- Você diz isso como se tudo tivesse sido culpa minha. E você, não teve culpa nisso? - Paro de andar e me viro.

- Eu? O que eu fiz? Ah, certo, lembrei! EU FUI UMA TONTA ACREDITANDO EM TUDO QUE VOCÊ ME DIZIA! Foi isso que eu fiz, Nicholas. 

- Não se faça de vítima.

- Se há alguma vítima nessa história, tenho certeza que não é você! - A essas alturas, já temos até uma pequena platéia. - Você se esqueceu de tudo, não foi? - Meus olhos começam a brilhar. Não, não o brilho de alguém apaixonado. Brilho de lágrimas. 

- Não, não esqueci. Só acho que não vale a pena relembrar! 

Nesse instante o sinal toca novamente, avisando que a quarta aula já começaria. Todos ao nosso redor vão para suas respectivas classes. Todos. Inclusive ele. Bom, eu não me movo nem um centímetro. Penso em qual é a minha aula. Educação física. Dane-se, não preciso dessa aula. Vou andando em direção ao chafariz do colégio. O som da água encontrando a água me acalma. 

Sento no banco que há em frente ao chafariz e penso. Penso na minha vida, não nos problemas. Penso em como ela é perfeita. Tantas pessoas se matariam por tê-la e eu estou sempre reclamando. 

- Oi! - Alguém para na minha frente. 

- Oi Liam! Por que você não está na aula? - Ele se senta ao meu lado. 

- Porque quando sua namorada está chorando, você deve ajudá-la! - Rio fraco, nem somos namorados de verdade. - Mesmo que o namoro seja de mentira. 

- Sabe, Liam, eu estava pensando.. E se a gente meio que... - Fico tímida. 

- A gente meio que o que, Miley? 

- Namorasse... De verdade!? Se você quiser, é claro! - Que vergonha! Nunca pedi ninguém em namoro! Tudo bem que em toda a minha vida eu só namorei uma pessoa. 

- É o que eu mais quero! - Ele abre um enorme sorriso. Acaricia o meu rosto com uma mão e com a outra segura minha cintura, fazendo com que eu chegue mais perto. Nossa! Nunca parei pra reparar bem, mas ele é um deus grego! Sorrio de orelha a orelha. Coloco minhas duas mãos em volta de sua nuca e nos beijamos. Ao contrário do que eu pensava, eu desejava aquele beijo! Era tão doce. Deixo que ele percorra toda a minha boca, sem deixar escapar nenhum centímetro, faço o mesmo com ele. Quando percebo que já começa a me faltar fôlego, separo o beijo. Sorrio igual a uma retardada para ele. 

- Então, vamos almoçar, namorado? - Pergunto já me levantando do banco. 

- Claro, namorada! 

Ele também se levanta e me abraça pelo ombro, e eu o abraço pela cintura e com a minha outra mão, seguro a dele, que está sobre meu ombro. Até porque, devido à nossa diferença de tamanho, seria quase impossível ele me abraçar pela cintura. 

 

Ao chegarmos na cantina, procuramos nossos amigos. 

- Lá estão eles! - Liam aponta para uma grupo de 7 pessoas, no canto. 

Vamos andando até lá, ainda abraçados. Sento-me ao lado de Joe e Liam ao meu outro lado. Todos conversam animadamente sobre a minha festa de amanhã, menos Nicholas, que está na minha frente, absorto em seus pensamentos. 

- Já sabe que roupa vai usar, Miles? - Me pergunta Lilly. 

- Não, nem ideia. Mas amanhã vamos ao shopping comprar tudo, não é mesmo meninas? 

- Claro! Temos que arrasar! Estará cheio de fotógrafos! - Diz Selly, toda animada. 

- Mas que famoso estará lá, hein? - Pergunta Mitchel, tomando um gole de seu suco de limão. 

- Hello! Jonas Brothers, váááários convidados famosos, sem contar que a família Cyrus é, além de musical, socialmente conhecida. Já ouviu falar na socialite Tish Cyrus? É a mãe da Miles! - Explica detalhadamente Demi.

- Ah, o Jason disse pra você ir pra minha casa depois do colégio, Nicholas - tomei coragem para encará-lo. 

- Ok! 

- Não vai comer nada, Miley? - Pergunta Justin. 

- Claro que não! Tenho uma festa amanhã e tenho que estar linda! 

- Você está sempre linda! Não precisa ficar sem comer - diz Liam, me olhando no olho. Uou! E não é que o australiano tem olhos lindos?! 

 

- Ownt! - Soltam Demi, Selly e Lilly. 

(...) 

- Vem Miles, eu te levo pra casa - diz Joe, no término da aula. - Eu tenho que passar por lá mesmo pra deixar o Nick lá. 

- Okay! Tchau Liam, até amanhã - damos um longo selinho. Com toda essa gente olhando é obvio que não vou dar um super beijo nele, né?! 

Resultados da Pesquisa de imagens do Google para http://www.disneydreaming.com/wp-content/uploads/2009/09/Miley-Cyrus-Liam-Hemsworth.jpg 

Entro no carro do Joe, no banco de trás e Nick no banco do passageiro. Joe liga o carro e vai em direção a saída do colégio. 

- Voltamos aos velhos tempos: Nick, Miley e eu! Só falta a Mandy... 

- É, mas tem gente que acha que não vale a pena relembrar - sentiu a direta, Nicholas? 

- Talvez porque não tenha sido tão bom assim - diz Nicholas seco. Ele está falando da amizade ou de nós? Com certeza de nós. 

- Preparada para amanhã, Miley? - Joe troca completamente de assunto. 

- Eu nasci pronta, Joey! - Dou uma curta gargalhada. - Você vai, não vai? 

- Claro! Não perderia os 16 anos da melhor amiga do mundo por nada! 

- Que bom! Aposto que a Demi estará linda... 

- Ela está sempre linda! - Diz ele com um sorriso fofo. 

- Hummm, Joey está todo xonadinho! - Zoa Nicholas. 

- Mas quem não estaria? Ela é perfeita! - Owt! Que fofo. 

- Não mais que a Delta - rebate Nicholas. Urg! Tinha que lembrar da canguru-cantante? 

- Já que tocamos no assunto "coração", como vai com o Liam? - Pergunta Joe a mim. 

- Perfeito! Não poderia querer mais de um namorado - por certa parte é verdade, mas também quis provocar o Nicholas. 

- Bom, a conversa está muito boa, mas chegaram ao destino de vocês - Joe para em frente do portão principal de casa e eu e Nicholas descemos do carro. 

- Valeu Joe, até amanhã - dou um beijo na bochecha dele. 

Nicholas vai andando atrás de mim. Paro na frente do portão para pedestres e digito a senha de segurança para que ele possa abrir. Pode parecer segurança demais, mas já tentaram assaltar a casa várias vezes. Por isso temos segurança, cerca elétrica, senhas.... Entramos no jardim principal e vamos andando em direção ao hall de entrada. 

- Miley, - diz Nicholas durante o trajeto - sobre hoje de manhã... 

- Tudo bem, Nicholas. Já entendi. "Não vale a pena relembrar", não precisa se desculpar. Realmente, não vale a pena. Foi apenas uma paixonite de crianças, nada mais. Não significou nada - pra ele, porque pra mim... Dói dizer isso.

Um comentário: